Skip to main content

Igreja foi incendiada em ataque contra cristãos, mas ele adoram Deus sob uma árvore

A intolerância religiosa com cristão em alguns países por vezes tomam proporções grotescas.  Alguns casos recentes que não são noticiados na grande mídia colocam cristãos em situações de grande perigo e, nos últimos meses, vários ataques do gênero tem sido registrados na Tanzânia.

Geralmente os ataques à igrejas são feitos durante a noite. Desconhecidos entram nas igrejas, regam tudo com gasolina, colocam fogo e fogem antes que as autoridades compareçam no local do ataque.

Um dos ataques mais recentes aconteceram em Kagera, que fica na fronteira com Uganda, Ruanda e Burundi. Estes ataques não são reivindicados por nenhum grupo e  polícia ainda não conseguiu encontrar pistas nem os autores.

O responsável pelas igrejas locais declarou:  “Não foram encontrados os responsáveis, isto é completamente inaceitável. Várias igrejas com denominações diferentes foram queimadas em poucos minutos. Estamos preocupados que isto piore e que hajam mais casos, e as autoridades estão ignorando completamente o que está acontecendo

Mas estes incêndios não são novidade, acontecem há muitos anos, e mais de 20 igrejas já foram consumidas pelo fogo.

Fortunato Bijura, um dos pastores e líder de uma destas igrejas que queimou, declarou que a congregação continua adorando e exaltando a Deus: Quem pensa que destruir nossas igrejas nos fará parar com as orações, engana-se. Sentamos perto de uma árvore enorme perto da igreja e continuamos lendo a Bíblia, orando e adorando

Mias da metade da população deste país é cristã, mas a comunidade muçulmana também é bastante representativa, com quase 30% da população. O problema são as forças políticas que querem impor a lei islâmica, com as forças policiais acobertando estes atos criminosos.