Home Relacionamento Coisas que podem acabar com seu relacionamento

Coisas que podem acabar com seu relacionamento

Um relacionamento não subsiste apenas de amor e uma cabana. É preciso também ter paciência, serenidade, respeito e saber aceitar as diferenças do companheiro.

Mas o desejo de fazer a coisa dar certo e de construir um relacionamento duradouro faz com que muitas mulheres, mesmo com a melhor das intenções, ajam impulsivamente e acabam por obter resultados contrários ao desejado, prejudicando o relacionamento e, muitas vezes, até fazendo com que chegue ao seu final.

“É fundamental que mulheres e homens vivam relacionamentos de parceria, de trocas e de tolerância às diferenças. Relações mais imaturas se baseiam em força x fraqueza, poder x submissão, competição entre o casal e esse tipo de comportamento é motivo para afastar ambos os parceiros, pois produz relações com um desnível hierárquico”, explica a psicóloga Cristiane Pertusi.

Coisas que acabam com o relacionamento!
A psicóloga diz que um dos maiores erros que as mulheres cometem em seus relacionamentos é a pressa em casar rápido demais, sem ter previamente convivido mais com o namorado.

“Eu vejo que muitos casais passam a viver sob o mesmo teto sem terem tido a oportunidade de escolher bem o parceiro, sem perceber se existe a compatibilidade de estilos para convivência… O mais importante é casar logo. A escolha é feita num momento de muita simbiose e idealização da relação”, diz.

Isso ocorre porque, ainda nos dias de hoje, a sociedade enxerga o casamento como uma necessidade, principalmente para a mulher.

“Muitas vezes existe uma espécie de status social em dizer que se casou, que não ficou ‘para titia’. Mesmo que o casamento tenha durado pouco tempo, pois o status de ‘separada’ é socialmente melhor visto do que ser uma ‘solteirona’, ‘encalhada’, ou algo do gênero.

Outro erro muito grande é a facilidade com que as pessoas se separam, já fazendo com que muitos casais se unem sabendo que, se der errado, basta pedir a separação.

“É quase como se o casamento fosse o objetivo final e não o começo. Isso resulta em períodos de casamento com tempo ‘relâmpago’”, diz.

A psicóloga afirma que, para casar, é preciso pensar que o casamento é o início de uma vida a dois, de uma caminhada que requer tolerâncias ao desejo e às diferenças do outro, e também refletir sobre o seu estilo de vida, seus hábitos e sobre a capacidade de partilhar posturas diárias e ideais de vida em comum.

“A chave para uma relação duradoura é a maturidade emocional de seus parceiros. E quando houver crises no casamento, que ambos tenham motivação para superar juntos”.

Você pode gostar disso...